search

CIGAM  /  Blog  /  Podcast

#020 TI - O mercado sob o ponto de vista das empresas e dos profissionais

Gestão em Minutos, com Maurício Klaus e Raquel Engeroff

Por Redação

#020 TI - O mercado sob o ponto de vista das empresas e dos profissionais

19 de outubro. Para os profissionais do segmento de Tecnologia da Informação, a data em questão é bastante simbólica. O dia foi escolhido para homenagear todos aqueles que atuam na área, hoje uma das que mais crescem dentro do mercado de trabalho. Os números, inclusive, comprovam: conforme relatório da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação ‘ A Brasscom -, a área de TI demandará cerca de 420 mil profissionais até 2024.

 

Mas diante de um setor que cresce tão rápido e exponencialmente, será possível contar com mão de obra suficiente para o cumprimento das demandas‘ Este é o tema do bate-papo que tivemos com os colegas da CIGAM Raquel Engeroff (Gerente de Recursos Humanos) e Maurício Klaus (Programador de Sistemas), em mais um Gestão em Minutos.

 

Confira o episódio #020 do nosso podcast aqui no blog e nos nossos canais de streaming: Spotify, Deezer e Soundcloud.

#020 TI - O mercado sob o ponto de vista das empresas e dos profissionais

A realidade do mercado para o RH...

O setor de TI vem crescendo muito nos últimos anos. Consequentemente, o gap entre profissionais qualificados e vagas abertas diariamente para atuação na área se tornou um dos principais desafios para RH. Segundo a Raquel, é significativo o número de pessoas querendo ingressar na área, mas são poucas aquelas com a formação e a experiência necessária. Por isso, a alternativa mais viável para os recrutadores, atualmente, tem sido a busca ativa: ‘Nós não recebemos mais currículos. 95% do tempo da equipe se dá através da busca ativa. Na maioria das vezes, as pessoas já estão empregadas e fazem uma transição de carreira‘. Para ela, a carência de profissionais se intensificou ainda mais após a chegada da pandemia, uma vez que novos negócios digitais precisaram surgir para suprir a demanda desta nova realidade: ‘Hoje nós temos empresas de diversos segmentos buscando também profissionais de TI, então a concorrência é ainda maior‘.

... e para os profissionais de TI

Por outro lado, existe a visão dos programados e demais profissionais da área, como é o caso do Maurício Klaus. De acordo com ele, mesmo não trabalhando diretamente com Recrutamento e Seleção, é possível perceber o aquecimento do mercado e a evolução do setor de TI através das trocas recorrentes nas equipes. Além disso, uma exigência menor no nível de conhecimento técnico de cada profissional por parte das empresas contratantes também vem se tornando cada vez mais perceptível: ‘Assim como foi citado em um outro episódio do Gestão em Minutos, sobre softskills, o que é avaliado é o que a pessoa sabe fazer, o que ela conhece e domina, mas também habilidades comportamentais, do dia a dia‘. Um bom exemplo destas habilidades é o autodesenvolvimento. Como a Raquel destaca: ‘Precisamos de pessoas dispostas a estarem constantemente aprendendo. Para nós, a disposição em aprender é mais relevante que o conhecimento adquirido anteriormente‘.

O aprendizado não para

Outro ponto importante está na atualização constante para quem já é da área, afinal, as tecnologias também estão sempre em evolução. Treinamentos presenciais próprios das empresas e palestras sobre ferramentas trabalhadas dentro do segmento, por exemplo, são uma boa fonte de aprendizado, proporcionando a troca de experiência e um maior direcionamento de carreira. No caso da CIGAM, que conta com a Universidade Corporativa e com projetos como o CIGAM Talks, DEVs e LABs, o foco está justamente no aprendizado do colaborador: ‘Eles [os projetos] trazem aquela sensação de pertencimento para os colaboradores, onde eles notam que estão aprendendo dentro da empresa para trabalhar dentro dos próprios projetos. Isso acaba criando uma relação mais forte entre empresa e funcionário‘, complementa Klaus.

A fórmula mágica para a retenção

A verdade é uma só: a fórmula mágica não existe. A fidelização de um colaborador é, na prática, uma construção diária baseada em confiança, oportunidade de desenvolvimento e novos desafios, um bom ambiente de trabalho e entendimento das necessidades pessoais e profissionais da equipe. E são as práticas e benefícios propostos para ajudar nesse desafio que fazem da CIGAM uma das melhores empresas para se trabalhar do Brasil, do segmento de TI e do Rio Grande do Sul já há alguns anos.

 

O prêmio mais recente da CIGAM pelo instituto Great Place to Work foi conquistado no último dia 18 de outubro - e o ‘parabéns‘ se estende para toda a equipe. Segundo Raquel, esta conquista é uma responsabilidade de todos os colaboradores, e o engajamento deles com o propósito da empresa é fundamental para um bom ambiente de trabalho: ‘Na fala dos nossos colaboradores, nós encontramos o nosso propósito. Nós estamos sim levando sucesso para os negócios dos nossos clientes e para as pessoas‘.

Usamos cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao continuar navegando, você concorda com o uso dos cookies. Leia nossa política de privacidade para saber mais.

whatsapp Vendas por WhatsApp

Fale conosco no WhatsApp