search

CIGAM  /  Blog  /  Artigos

Inteligência de Negócio

Gestão estratégica rumo a jornada da transformação digital

Por Marcelo Petry
Gerente de Suporte e Relacionamento da CIGAM Software de Gestão

Inteligência de Negócio

Quando abordado sobre a gestão estratégica da operação rumo a jornada da transformação digital, além de implementar boas práticas de gestão, foi identificada a necessidade de engajar o time, garantir o empoderamento dos colaboradores e manter ferramentas que ajudem a acompanhar a caminhada. Para isto, é preciso um alinhamento regular com as equipes, de forma que todos possam estar cientes de onde se está e de onde se quer chegar, compartilhando boas práticas e lições aprendidas durante a jornada, garantindo que os objetivos pessoais, setoriais, de área e de empresa estejam alinhados, com todos trabalhando com o mesmo propósito, com sinergia, quando as ações conjuntas geram resultados melhores que a soma de ações individuais.

 

Para se trabalhar com inteligência, que é capacidade de compreender e resolver novos problemas e conflitos e de adaptar-se a novas situações que o mercado exige, são necessárias informações, não especialmente em quantidade, mas sim de qualidade, que tragam dados atualizados e mensuráveis, contextualizados ao cenário do seu negócio, focados nos produtos e serviços da sua empresa e do mercado onde atua. Ferramentas de BI (Business Intelligence) que significa inteligência de negócio numa tradução livre, ajudam na condução desta jornada, pois pode ser comparada a um aplicativo de navegação, Waze ou Google Maps, por exemplo, que facilitam o traçar de rotas e a locomoção de uma posição até outra, considerando informações de trânsito em tempo real para encontrar o melhor trajeto até seu destino. Da mesma forma, um BI ajuda na obtenção de uma posição atual e na identificação das mudanças necessárias para se chegar onde se busca estar, considerando dados da sua empresa, como estoque de materiais e produtos, contas a pagar e a receber, pedidos, disponibilidade de recursos e pessoal, entre outros dados relevantes para a sua operação.

 

Bons softwares de gestão empresarial costumam ter soluções de BI integradas, o que facilita o processo, uma vez que tem acesso nativo ao principal Banco de Dados da empresa, com informações de todos os processos da sua gestão, garantindo disponibilidade e alta performance, além de uma rápida implementação e aprendizado facilitado. Outras características importantes são quanto a possibilidade de acessar as informações em diversos dispositivos, como no celular por exemplo e, ainda, da possibilidade de realizar integração com outras fontes de dados externas, de forma a permitir avaliar informações de mercado, como disponibilidade de materiais, preços, demanda e público, além comparações com resultados médios de mercado (benchmark).

 

Com as pessoas alinhadas e a ferramenta selecionada, é importante definir os indicadores que serão monitorados, para então construir os painéis, não com o objetivo de ter algo estanque e pronto, mas para que sejam usados como base para o início das análises dos dados, de forma que esta visualização materializada, com resultados mensuráveis, tragam insights para todos que estão participando desta construção, identificando oportunidades e riscos, além de ações que ajudem a otimizar processos para torná-los mais automatizados, efetivos e com melhor qualidade. Certamente a partir destas análises surgirão novas necessidades, sejam para aprofundar o detalhamento dos dados para uma melhor análise, sejam com a inclusão de novas informações que ajudarão a comprovar as análises realizadas. A partir desta dinâmica, ficam evidenciadas outras funções importante que devem fazer parte da lista de características da ferramenta de BI, que é a possibilidade de uma interação em tempo de execução, que permita a realização de drill-dows, por exemplo, que é um recurso interativo que permite ao usuário navegar entre as hierarquias de uma informação, passando de uma dimensão para uma sub-dimensão da hierarquia, além de evoluções rápidas, de forma simples, que deem autonomia para os usuários implementarem estas complementações, muitas vezes em tempo de execução.

 

Uma ferramenta de BI é essencial na construção de uma gestão estratégica da organização, podendo ser o diferencial entre o sucesso e o fracasso na condução das estratégias, portanto antes de iniciar a jornada, avalie as ferramentas disponíveis, certifique-se que possuam as características necessárias para atender as suas necessidades, defina a metodologia que será adotada para implementar esta estratégia e trabalhe em equipe, envolvendo todos que devem acompanhar esta caminhada, sejam  equipe interna, sejam de pessoal externo, em especial, fornecedores de soluções (ERP, BI, Assessorias fiscais, legais, contábeis e/ou de negócio). Muitas empresas estão buscando metodologias de apoio para o planejamento estratégico da empresa, como o OKR (Objectives and Key Results) ou Objetivos e Resultados Chaves numa tradução livre, que é um framework de definição de metas e acompanhamento dos resultados, que ajuda na condução do processo de forma alinhada aos objetivos estratégicos da organização, com boas práticas relacionadas aos alinhamentos com a equipe para a definição, engajamento e acompanhamento dos OKR’s como parte da cultura da empresa... mas isto já é tema para um outro artigo.

Usamos cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao continuar navegando, você concorda com o uso dos cookies. Leia nossa política de privacidade para saber mais.

whatsapp Vendas por WhatsApp

Fale conosco no WhatsApp