Home  /  Blog  /  Gestão  /  RFID

RFID

O que é e como o setor varejista pode se beneficiar com esta tecnologia

Postado em 29/09/2020 às 11:19

Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no LinkedIn Compartilhar no Facebook

Vamos supor que você tem uma loja e um dos problemas que deseja mitigar é a quantidade de filas e o tempo de espera dos clientes. Agora, imagine uma tecnologia onde você não precise mais dos leitores de códigos de barras para controlar suas vendas e estoques. Tudo é feito de forma automática, através de sensores instalados na saída das lojas que ao mesmo tempo efetua o pagamento e atualiza as informações da sua empresa, sem a necessidade de operação manual.

 

Pois é, esta tecnologia existe e já está disponível no mercado. A RFID (Radio-Frequency IDentification) vem sendo estudada há alguns anos e possibilita a identificação de produtos, carros, animais e até pessoas. Essa identificação é feita através de sinais de rádio que recuperam e armazenam os dados em dispositivos denominados etiquetas RFID.

 

Como funciona:

Um sistema de RFID é composto, basicamente, de um transceptor que faz a leitura do sinal e transfere a informação para um dispositivo leitor, e também um transponder ou etiqueta de rádio frequência que deverá conter o circuito e a informação a ser transmitida.  Desta forma, a antena transmite a informação, emitindo o sinal do circuito integrado para transmitir suas informações para o leitor, que por sua vez converte as ondas de rádio do RFID para informações digitais. Depois de convertidas, elas poderão ser lidas e compreendidas por um computador para então ter seus dados analisados.

 

Incrível não? E você já deve ter percebido que a tecnologia RFID tem muito a contribuir com o setor varejista a fim de agilizar processos e aumentar a produtividade de cada negócio. Por isso, vamos ver a seguir como esta tecnologia pode ser utilizada na prática:

 

Pagamento via celular

A RFID possibilita a realização de pagamentos via telefone celular. Através da identificação dos sinais, o banco receberá os dados da compra, descontando na conta bancária do cliente ou informando o valor na próxima fatura. Em alguns países, este processo já existe funciona através de um dispositivo de aproximadamente 3 mm.

 

Controle de estoque

Outra aplicação interessante para os lojistas é no controle de estoque. Com etiquetas RFID presentes em todos os produtos, através das ondas de rádio você tem acesso a um relatório completo de tudo o que possui em estoque. Além de evitar erros, esta opção reduz drasticamente os investimentos em balanços manuais.

 

Substituição de códigos de barras

Esta é a opção que substitui o problema que mencionamos no começo do texto, das longas filas e tempo de esperar para o pagamento das compras. Com o RFID, o cliente poderá apenas passar com o carrinho de comprar próximo a um receptor, na saída da sua loja. Isto é possível porque uma antena será capaz de identificar tudo o que contém no carrinho e gerará uma fatura a partir disso.

 

Rastreamento de cargas

Outra funcionalidade positiva do RFID é o rastreamento de cargas. Com a tecnologia implementada, este processo se torna mais seguro e evita-se roubos, uma vez que a carga apresentará sua posição, sempre em tempo real, independente da rota que seguir.

 

Além dos itens apresentados acima, a tecnologia RFID pode ser utilizada ainda para pagamentos em trânsito, rastreamento de animais, modalidades esportivas e identificação biométrica. Sendo assim, é importante ressaltar que, como todas as tecnologias, a RFID tem o propósito de ser um complemento e facilitador na vida das pessoas - seja no seu dia a dia pessoal ou profissional, oferecendo segurança, agilidade e praticidade.

 

Comentários